Obras de recapeamento na Prestes Maia estão concluídas

Circulam pela via cerca de 59 mil veículos por dia; trabalho foi dividido em etapas para minimizar o impacto no tráfego local

foto: Carlos Bassan – A Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SMSP) concluiu no fim da tarde desta quinta-feira, 8 de abril, a obra de recapeamento da Avenida Prestes Maia, uma das mais importantes vias de Campinas, que liga a região central à Rodovia Santos Dumont e aos acessos para a Rodovia Anhanguera. A via passará por nova sinalização.    

Foram feitos quatro quilômetros de recapeamento, dois quilômetros em cada sentido. Para isso, foram utilizadas 4,8 mil toneladas de massa asfáltica. Na via também foram construídas duas baias para ônibus, uma de cerca de 120 metros de extensão e outra de 70 metros, com pavimento de concreto, que tem material mais resistente e duradouro, suporta mais o peso e a frenagem dos veículos. As estações de embarque/desembarque de ônibus ficam fora da faixa de rolamento e isso permite melhor fluidez do trânsito.    

“Esta é uma das avenidas mais importantes para o tráfego da cidade. Por isso, o recapeamento foi muito necessário, dado o desgaste que havia no pavimento. Todo o trabalho foi feito com mão de obra e maquinário próprios da Secretaria de Serviços Públicos. Importante dizer que o trabalho foi feito em horário restrito, para evitar o horário de pico, em que há um fluxo intenso de veículos no local”, disse o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella.     

Circulam pela Avenida Prestes Maia cerca de 59 mil veículos por dia. Durante o período de obras, agentes da Emdec/Secretaria de Transportes (Setransp) fizeram bloqueios parciais e monitoramento do trânsito. O trabalho, que levou cerca de três meses, foi dividido em etapas para minimizar o impacto no tráfego local.     

Técnica – Prestes Maia   

O recapeamento consiste na remoção de toda a capa do pavimento antigo e a aplicação e compactação de nova massa asfáltica. A técnica protege as camadas mais profundas do pavimento e aumenta a vida útil do asfalto, proporcionando maior durabilidade e economia em manutenção.    

Viaduto Miguel Vicente Cury    

O viaduto Miguel Vicente Cury, no Centro, também passou por recapeamento, no mês de março. A obra foi realizada em toda a extensão do viaduto, de 800 metros, e utilizadas cerca de 800 toneladas de massa asfáltica. O equipamento também recebeu a troca das barreiras metálicas, pintura e nova sinalização de solo. Cerca de 18 mil veículos circulam diariamente pelo Viaduto Cury, uma importante ligação entre a entrada da cidade, pela Avenida Prestes Maia, e a região central, dando acesso pela Avenida Moraes Sales.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.