Sanasa, CPFL e EMDEC anunciam medidas para minimizar os efeitos do coronavírus

Para as famílias de baixa renda de Campinas, conta de água será isenta de cobrança

O Coronavírus está causando muitas incertezas na vida das pessoas, o futuro ainda é incerto para todos. Mas algumas empresas já estão tomando medidas para minimizar os efeitos do COVID-19.

A Sanasa anunciou duas medidas emergenciais, que passam a vigorar já na segunda-feira, 30 de março.

A primeira será isentar da cobrança da tarifa de água as famílias de baixa renda, um total de 77 mil pessoas serão beneficiadas, que consomem até 10 metros cúbicos (10 mil litros) durante os meses de abril, maio e junho.

A segunda medida, válida para todos os consumidores residenciais do município, será calcular os valores da tarifa pela média consumida nos meses de março, abril e maio de 2019. A decisão foi tomada em função de um possível aumento considerável no consumo desde o início da quarentena. 

As normas passam a valer para as leituras feitas a partir de segunda-feira, 30 de março, com vencimento em 27 de abril. O consumidor que já recebeu a fatura deve efetuar o pagamento normalmente.

Com relação às faturas em atraso, a análise será feita caso a caso, levando em conta as questões sociais e econômicas de cada consumidor em débito. 

A CPFL também está na luta contra o coronavírus. A empresa de força e luz anunciou a suspenção temporária do corte de energia por falta de pagamento da conta de luz. A medida vale por noventa dia a partir da quarta, 25, e vale para clientes residenciais urbanos e rurais. Importante salientar que a CPFL alerta para o cuidado em relação ao acúmulo de contas, uma vez que as medidas da ANEEL são temporárias, com prazo de término definido em 22 de junho de 2020 e, no retorno das atividades regulares, cobranças de débitos terão incidência de juros e multas e serão passíveis de corte de energia em caso de não pagamento. Além disso, a negativação do cliente inadimplente em cadastros de crédito continua sendo permitida e utilizada pela companhia.

Outra medida anunciada foi para os motoristas. A EMDEC irá interromper os prazos para as defesas de autuações, recursos de multas e indicação de condutor, por tempo indeterminado, seguindo a determinação do Contran.