Sala Lilás é inaugurada para acolher mulheres vítimas de violência

O espaço, próximo ao terminal central, faz parte do programa Guarda Amigo da Mulher (GAMA)

fotos: Fernanda Sunega – No Dia Internacional da Mulher foi inaugurada a Sala Lilás, um espaço para acolhimento de mulheres em situação de violência doméstica.

O local funciona de segunda a sexta, das 8h às 16h, na Base do Centro da Guarda Municipal, na Avenida Moraes Salles, próximo ao Terminal Central. São 28 guardas municipais preparadas para atender quem for procurar por ajuda.

A Sala Lilás foi projetada para ser um local amigável, onde a mulher, que já está fragilizada, possa ser acolhida e receber apoio. No local, também foi montada uma brinquedoteca para distrair as crianças enquanto as mães são atendidas.

As mulheres em situação de violência doméstica podem procurar o serviço quando forem fazer adesão ao Gama ou sempre que precisarem de ajuda da equipe do programa.

Durante o evento para homenagear as mulheres que trabalham na corporação, o prefeito presenteou a Comandante da GM, Maria de Lourdes Soares, com o brasão da Prefeitura em metal. “Estamos muito honradas pela valorização da competência da mulher”, agradeceu. Maria de Lourdes assumiu o comando da GM em fevereiro e é, pela segunda vez, a única mulher no cargo. A primeira vez foi em 2011.

A Comandante da GM, Maria de Lourdes Soares sendo presenteada com o brasão da Prefeitura pelo o prefeito Dário Saadi.

Programa Guarda Amigo da Mulher

Atualmente, o GAMA acompanha 164 mulheres que possuem medida protetiva da Justiça contra companheiros violentos, algumas são da nossa região do Ouro Verde.

Para essas mulheres atendidas, os guardas municipais do GAMA fazem visitas regulares para monitorar os casos e atendem situações em que o infrator descumpre a medida protetiva e se aproxima da vítima. Quando há flagrante, o agressor é levado novamente para a Justiça.

Em 2021, a equipe do GAMA já fez 333 visitas às famílias atendidas. Três homens foram detidos após descumprimento das medidas protetivas.

O Guarda Amigo da Mulher (GAMA) foi criado em 2016, com base na Lei Maria da Penha. O objetivo do programa é acompanhar os casos de violência doméstica em que a vítima possui medida protetiva. A inclusão no programa é voluntária. Após o ingresso, a GM passa a monitorar a situação para garantir que o agressor fique afastado e não volte a agredir a mulher e a família.