Medida judicial faz prefeitura transferir pacientes do Hospital Geral de Campinas

Ação do Ministério Público pegou de surpresa Prefeitura e pacientes internados

Uma ação judicial do Ministério Público pegou de surpresa a Secretaria de Saúde de Campinas ontem , 18 de novembro. Na ação do MP, os leitos do Hospital Geral de Campinas (antigo Hospital Metropolitano) foram bloqueados, e em uma ação de emergência, os pacientes internados estão sendo transferidos para outros hospitais da prefeitura.

A Prefeitura Municipal de Campinas informou ao Ouro Verde Mais que está cumprindo uma decisão da Justiça do Trabalho para que seja depositado em juízo o valor do contrato com a unidade. O bloqueio de leitos e transferência dos pacientes – que teve início na quarta-feira, dia 18 de novembro – se deu por cautela da Secretaria Municipal de Saúde em razão da possibilidade de que o Hospital Metropolitano não possa mais arcar com o contrato após o pagamento em juízo. Ontem (18) foram transferidos 14 pacientes para leitos na Casa de Saúde e Hospital Ouro Verde. Outros quatro pacientes ainda estão no Hospital Metropolitano e serão encaminhados hoje (19) para outras unidades.

No dia 23 de junho desse ano, a Prefeitura começou a internar pacientes com COVID-19 nas dependências do hospital, que estava sem atendimento, e é da iniciativa privada. Na ocasião, a Prefeitura contratou os 43 leitos da estrutura do hospital, como forma emergencial para atender a alta demanda de pacientes infectados pelo coronavírus.