GM encerra pancadão e lacra academia no Ouro Verde

Maioria respeita o toque de recolher, mas algumas pessoas não perceberam a gravidade da situação em Campinas

foto: Adriano Rosa – Na noite de sábado, 20 de março, A GM ainda encerrou um pancadão com 200 pessoas na região do Ouro Verde. Quatro veículos foram recolhidos para o Pátio Municipal com base na Lei do Pancadão. As equipes de fiscalização da Prefeitura de Campinas, por meio da Guarda Municipal, e com apoio das polícias Civil e Militar, abordaram 1.157 veículos e 2.020 pessoas que estavam circulando entre 20h e 5h, horário em que a circulação fica restrita, por conta do Toque de Recolher. Também foram fiscalizados 89 estabelecimentos. Destes, 40 foram fechados e 10 foram lacrados. Além do Ouro Verde as equipes também atuaram no Campo Grande e em outras regiões da cidade.

No Ouro Verde também, no dia 19, uma academia no Jardim Aeroporto foi interditada. A GM flagrou vinte e cinco pessoas que faziam exercícios físicos dentro do espaço, que mantinha as portas fechadas, o que proporciona maior risco.


“Neste momento, pedimos que a população contribua, não saia de casa se não for estritamente necessário, não promova festas ou aglomerações. É importante que todos pensem nos próprios riscos e nos riscos das demais pessoas”, disse Christiano Baggi, secretário de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública.


Estabelecimentos

Além da abordagem dos pedestres e veículos, as equipes também têm fiscalizado estabelecimentos da cidade, para averiguar se as medidas da Fase Emergencial estão sendo cumpridas.

“A ação será contínua e intensificada, diurna e noturna, até o dia 30 de março, conforme prevê o decreto. Equipes da Vigilância Sanitária, Setec e Secretaria de Planejamento e Urbanismo vão verificar se comércios, bares e restaurantes estão cumprindo os protocolos sanitários vigentes”, explicou o secretário.

Supermercados, padarias, lojas de conveniência só podem funcionar até as 20h, assim como o serviço de drive thru. Após este horário, só por meio de delivery.

Caso seja constatada alguma irregularidade, o estabelecimento pode ser multado em 800 UFIC’s ou R$ 3030,88, lacrado e o proprietário levado para a delegacia.



Festas e aglomerações


O Setor de Inteligência da Guarda Municipal tem monitorado festas clandestinas. O decreto determina multas mais severas para estes casos, de 1.600 UFIC’c, ou R$ 6.061,76 e lacração do estabelecimento até o final da Fase Vermelha. Além disso, a Guarda Municipal vai conduzir os organizadores para a delegacia e eles poderão responder por crime contra a saúde pública, conforme prevê o Artigo 268 do Código Penal. O decreto municipal estabelece ainda punições para reuniões familiares com mais de dez pessoas