BRT Ouro Verde tem Terminal Santa Lúcia é ativado

Obra em nossa região tem mais um trecho liberado na Avenida Camucim; Linhas 118, 121 e 131 passam a atender o Terminal Santa Lúcia

fotos: Divulgação/Emdec – A região do Ouro Verde foi contemplada com mais duas liberações dos Corredores BRT (Bus Rapid Transit, Ônibus de Trânsito Rápido). O segundo terminal BRT do município foi virtualmente entregue nesta sexta-feira, 13 de novembro. Trata-se do Terminal BRT Santa Lúcia, localizado na Avenida Ruy Rodriguez, na altura do hipermercado Extra e da loja de departamentos Havan. A estrutura atenderá três linhas de ônibus do sistema convencional de transporte público.

Na data, também ocorreu a liberação do sistema viário em um trecho de cerca de 1 km do Corredor BRT Ouro Verde, na Avenida Camucim, nas regiões do Parque Universitário de Viracopos e Campina Verde.

Somados aos trechos ativados anteriormente, 66% do Corredor BRT Ouro Verde já estão liberados para circulação. São quase 10 km de faixas exclusivas do Corredor Ouro Verde ativadas para uso do sistema convencional de transporte, nas vias João Jorge, Amoreiras, Piracicaba e Ruy Rodriguez.

O Terminal Santa Lúcia tem área total de 10 mil metros quadrados e conta com três plataformas integradas de embarque e desembarque de passageiros. São duas plataformas de piso baixo, que estão sendo ativadas; e uma plataforma de piso elevado.

Novo Terminal BRT Santa Lúcia

O valor investido no terminal alcança R$ 9 milhões. A nova estrutura integra o Lote 4 da implantação do BRT campineiro, Trecho 2, que abrange desde a Estação Campos Elíseos até o Terminal Ouro Verde. O Corredor BRT onde o terminal está inserido foi liberado para circulação em novembro de 2019, desde a estrutura até a altura da Avenida Profª Maria Julieta Godoi Cartezani. A responsável pelas obras é o Consórcio BRT Campinas (Artec; Metropolitana).

O primeiro terminal BRT do município – Satélite Íris – foi entregue em julho de 2020. Outros cinco terminais de ônibus compõem o projeto de implantação dos corredores BRT, com as obras seguindo em ritmo acelerado. São eles: Mercado, Campo Grande, Campos Elíseos, Ouro Verde e Vida Nova.

Operação Transporte

A partir da próxima segunda-feira, 16 de novembro, as linhas 118, 121 e 131 passam a atender o Terminal Santa Lúcia, com embarque e desembarque nas duas estações BRS (piso baixo). As linhas circularão pelas faixas exclusivas, de forma expressa, desde a altura do Rio Capivari até a Rua Piracicaba, na altura do Córrego do “Lixão”, deixando de atender oito pontos de ônibus (quatro por sentido) localizados nas marginais ao longo desse trecho. Cerca de 17 mil passageiros, que utilizam essas linhas diariamente, passam a usufruir da nova estrutura.

Outras seis linhas de ônibus circulam na região – 116, 125, 133, 134, 140 e 142, mantendo a operação atual e atendendo aos pontos localizados nas marginais. Juntas, elas transportam cerca de 27 mil passageiros diariamente.

Trecho na Avenida Camucim

Liberação Camucim

Na Avenida Camucim, ocorreu a liberação das novas pistas expressas construídas no sentido Centro, em trecho de cerca de 1 km, entre a Avenida Aglaia e a Subestação da CPFL Jardim Marajó. A velocidade máxima permitida foi fixada em 50 km/h.

Cinco linhas de ônibus circulam no trecho liberado – 122, 128, 129, 131 e 133, mantendo a operação atual e o atendimento dos pontos existentes. Juntas, elas transportam cerca de 19 mil passageiros ao dia.

A obra é fruto de contrapartida de empreendimento imobiliário construído na região, com execução da HM Engenharia. E complementa o trecho 3 do Corredor BRT Ouro Verde, que liga os terminais Ouro Verde e Vida Nova.

O trecho, que contava com quatro faixas de rolamento (duas por sentido), passou a ter oito faixas no total, sendo duas faixas exclusivas para os veículos BRT (uma por sentido) e seis faixas dedicadas ao tráfego em geral. O tráfego de veículos no sentido Centro, que atualmente ocorre nas marginais, foi remanejado para as novas pistas expressas. Também foram construídos retornos para acesso ao futuro residencial.

Futuramente, o trecho contará com dez faixas de rolamento no total. Serão construídas mais duas pistas marginais, no sentido bairro, como parte do empreendimento. A extensão liberada recebeu nova sinalização viária (horizontal e vertical), paisagismo (implantação de grama no canteiro central) e iluminação em LED no corredor.

O trecho conta ainda com a Estação Marajó, composta por uma plataforma de piso elevado e uma plataforma de piso baixo. As duas estruturas estão sendo finalizadas e serão ativadas futuramente.