Aula presencial obrigatória nas escolas municipais a partir do dia 3/11

Secretarias de Educação e de Saúde de Campinas estão discutindo a forma de fazer o retorno de maneira segura. Nas escolas estaduais, o retorno acontece já na próxima segunda-feira, dia 18

foto: divulgação – A volta à aula presencial para os 67,2 mil alunos da rede municipal de Campinas será obrigatória a partir do dia 3 de novembro. A medida segue orientação do Governo do Estado.

Com a decisão, acaba o rodízio de estudantes nas salas de aula municipais. Até o próximo dia 3, as 208 unidades da rede municipal continuam o atendimento no formato híbrido de ensino.

Aula presencial em Campinas

O decreto com as orientações detalhadas será publicado no Diário Oficial nos próximos dias. A Secretaria de Educação está discutindo com o Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) a forma de fazer o retorno da maneira mais segura.

As aulas presenciais nas escolas municipais retornaram de forma gradativa em abril deste ano. Na ocasião, o atendimento foi de até 35% da capacidade das unidades. Neste segundo semestre, as escolas passaram a receber até 50% dos alunos. Nos dois casos, foi adotado o sistema de rodízio.

Aula presencial nas escolas estaduais

aula presencial
Aula presencial obrigatória nas escolas estaduais a partir do dia 18 de outubro. (foto: OuroVerdeMais)

Ontem, 13/10, o Governador João Doria anunciou a retomada obrigatória dos estudantes às aulas presenciais para as redes estadual, municipais e privada vinculadas ao Conselho Estadual de Educação a partir de 18 de outubro. Todos os protocolos sanitários serão mantidos até o final de outubro, assim como o esquema de revezamento planejado por cada escola, de acordo com sua capacidade física.

A partir de 3 de novembro, novas mudanças passarão a ser implementadas, como a não obrigatoriedade do distanciamento de um metro e, por consequência, a descontinuidade do revezamento entre os alunos nas aulas presenciais. A medida vai ampliar o acesso e a frequência dos estudantes da educação básica à unidade escolar para 100% dos estudantes presentes simultaneamente.

A imunização de 97% dos profissionais da educação, com esquema vacinal completo, garante maior segurança para a retomada por completo das aulas. Além disso, 90% dos adolescentes de 12 a 17 anos já tomaram a primeira dose da vacina contra a COVID-19.

Aula presencial – Exceção à obrigatoriedade

Poderão permanecer em atividade remota os seguintes grupos:

– Jovens pertencentes ao grupo de risco, com mais de 12 anos, que não tenham completado seu ciclo vacinal contra COVID-19;

– Jovens gestantes e puérperas;

– Crianças menores de 12 anos pertencentes ao grupo de risco para COVID-19 para as quais não há vacina contra a doença aprovada no país;

– Jovens com mais de 12 anos com comorbidades e que não tenham completado o ciclo vacinal contra COVID-19;

– Estudantes com condição de saúde de maior fragilidade à COVID-19, mesmo com o ciclo vacinal completo, comprovada com prescrição médica para permanecer em atividades remotas.

saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.