70, 60 e 50? Prestes Maia tem velocidades variadas e causa confusão

Foram instaladas três placas de regulamentação com avisos, a medida que motorista se aproxima do Centro da cidade, velocidade máxima permitida diminui

foto: divulgação EMDEC – A Avenida Prestes Maia está com novos limites de velocidade. A Secretaria de Transportes (Setransp) e a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) sinalizaram com placas educativas indicando a variação da velocidade máxima regulamentada permitida na via. A iniciativa visa ampliar a segurança viária e estimular o cumprimento da velocidade pelos condutores. 

Atualmente, a Prestes Maia registra a circulação de cerca de 60 mil veículos por dia. A via tem ligação direta com duas importantes rodovias: a Anhanguera (SP-330) e a Santos Dumont (SP-075). Por conta desta situação, na chegada ao município a velocidade máxima permitida é de 70 km/h. Conforme ocorre a aproximação à região central, a velocidade máxima permitida muda para 60 km/h e, depois, para 50 km/h, nas proximidades da Avenida João Jorge, por conta do maior adensamento e para promover a segurança viária. 

A Avenida Prestes Maia é a primeira via, neste segundo semestre do ano, a receber a nova sinalização educativa. Foram instaladas três placas, no sentido rodovias – Centro. Uma indicando perímetro urbano e velocidade de 70 km/h; outra de mudança de velocidade máxima de 70 km/h para 60 km/h; e a terceira indicando a alteração da velocidade de 60 km/h para 50 km/h. 

Reforço na sinalização além da Prestes Maia 

Entre os meses de março e abril deste ano (2021), a Setransp e a Emdec realizaram um processo de reforço na sinalização de trânsito nas principais vias que apresentam trechos com velocidade variada ao longo de sua extensão, e possuem equipamentos de fiscalização eletrônica (radares). 

No primeiro semestre, nove eixos viários foram contemplados com a implantação. Foi desenvolvido um modelo de placa contendo regulamentação e informação educativa, onde os motoristas visualizam que, a partir daquele ponto, há alteração na velocidade máxima permitida na via (de 70 para 60 km/h; 60 para 50 km/h; e de 50 para 40 km/h). 

Com a iniciativa, a Setransp e a Emdec ampliam a informação e proporcionam mais transparência ao processo de fiscalização. 

As vias sinalizadas no primeiro semestre foram: Avenida Lix da Cunha; Túnel Joá Penteado e Avenida Ruy de Almeida Barbosa; avenidas Cônego Antônio Roccato e Sylvia da Silva Braga; Avenida Comendador Aladino Selmi; Rodovia Heitor Penteado e a Avenida. Dr. Antônio Carlos Couto de Barros; Avenida Antônio Carlos de Salles Júnior; Avenida Theodureto de Almeida Camargo; Avenida Washington Luiz; e Avenida Celso Silveira Resende.