Via rápida agiliza abertura de empresas em Campinas com 2.047 no primeiro trimestre

A emissão do documento de viabilidade resultou na abertura de 2.047 novas empresas na cidade, no primeiro trimestre. Campinas já emite o documento em 48 horas

fotos: divulgação – Só nos três primeiros meses de 2021, a Via rápida emitiu 12.372 documentos de viabilidades de empresas. O procedimento é o primeiro passo para a abertura de empresas, porque é nessa etapa que o empreendedor fica sabendo se a atividade pretendida pode ou não ser desenvolvida no local escolhido e, assim, se deve seguir, ou não, com o processo de registro e licenciamento. Atualmente a Prefeitura já emite o documento em 48 horas e várias ações estão sendo adotadas para que ocorra em 24 horas.

A emissão do documento de viabilidade resultou na abertura de 2.047 novas empresas na cidade, no primeiro trimestre. Segundo a Junta Comercial do Estado de São Paulo, as aberturas aumentaram 24,5% na comparação com o mesmo trimestre de 2020. Além disso, ocorreram 5.668 alterações contratuais de empresas, quando a análise de viabilidade também é exigida.

“Esses números comprovam que a nossa iniciativa e todo empenho da Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo para implantar esse programa são um sucesso. A emissão de viabilidade é um ganho para o empreendedor e um sinal de que estamos melhorando mesmo nessa época difícil que atravessamos. É um passo importante para atrair investimentos e gerar empregos na cidade. É uma ação que integra nossos esforços com o objetivo de oferecer bom atendimento, atrair novas empresas e reduzir a burocracia”, afirmou o prefeito Dário Saadi.

Via rápida agiliza abertura de empresas em Campinas
O prefeito Dário Saadi com Adriana Flosi, secretária de Desenvolvimento Econômico de Campinas. (foto: Carlos Bassan)

Via Rápida Empresarial (VRE)

O documento de viabilidade é parte do Via Rápida Empresarial (VRE), um convênio entre a Prefeitura de Campinas e a Junta Comercial do Estado de São Paulo (JUCESP), para realização dos procedimentos de registro de empresa na própria prefeitura, integrando, assim, Junta Comercial, Receita Federal e Cadastro Municipal em um único processo. Ele permite emitir o alvará de funcionamento para as empresas de modo online, com facilidade e rapidez.

O secretário de Planejamento e Urbanismo de Campinas, Renato Mesquita, lembra que o Sistema VRE ganhou, no final de 2020, ferramentas tecnológicas que possibilitaram automatizar todas as etapas do fluxo de análise de viabilidade. Isso foi possível com um trabalho que envolveu técnicos da Seplurb, da Informática dos Municípios Associados (IMA) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Pasta que ele comandava na época. Com isso, o estoque de processos foi zerado já em janeiro.

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico, Adriana Flosi, a maior agilidade na emissão de viabilidades é um ganho para o empreendedor, que pode ter a informação, de forma rápida e eficiente, sobre a possibilidade de instalar seu comércio, serviço ou indústria no local desejado. “Isso evita perder tempo com a burocracia”, disse.

Acesse aqui o site do via rápida em Campinas