Recomeça Campinas tem crédito a pequeno empreendedor

Com o programa, o pequeno empreendedor vai poder obter empréstimos em instituições financeiras entre R$ 5 e R$ 80 mil

fotos: PMC – Campinas aprovou a lei que cria o programa Recomeça Campinas, voltado para micro e pequenas empresas. A ação faz parte do Paes (Programa de Ativação Econômica e Social), que prevê investimentos na ordem de R$ 4 bilhões e a geração de cerca de 20 mil empregos.    

Com o Recomeça, o pequeno empreendedor vai poder obter empréstimos em instituições financeiras entre R$ 5 e R$ 80 mil, com juros mais atrativos que os oferecidos pelo mercado.    

“A garantia é um dos maiores obstáculos na obtenção de crédito para quem é um pequeno empreendedor e não tem bens. Por meio do Recomeça, o município vai aportar R$ 10 milhões em um fundo que servirá de aval para a emissão dos empréstimos”, explicou o secretário de Finanças, Aurílio Caiado.    

A expectativa é que com o Recomeça sejam disponibilizados R$ 130 milhões em recursos para os pequenos empreendedores retomarem seus negócios.   “Campinas tem agora um modelo inovador, que será referência para enfrentar todo o impacto causado pela pandemia. O poder público está fazendo seu papel de oferecer uma oportunidade às empresas para voltarem a fazer negócios, a produzir, a contratar e potencializar a economia não só da cidade, mas de toda a região”, disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Adriana Flosi.     

Via rápida agiliza abertura de empresas em Campinas
Recomeça Campinas: o prefeito Dário Saadi e a secretária de Desenvolvimento Econômico, Adriana Flosi. 

Os empréstimos poderão ser pagos em até 36 meses. Os beneficiados terão carência de 6 meses para começar a pagar a dívida.    

Fundo e Recomeça Campinas   

Na semana passada, foi publicada a Lei que cria o de Apoio à Atividade Econômica do Município de Campinas. Com a sanção da lei do Fundo e do Recomeça, a Prefeitura vai estruturar o Fundo de Aval, que receberá recursos de dividendos das empresas de economia mista, das quais a Prefeitura é sócia majoritária; rendimentos decorrentes de aplicações financeiras; dotações estaduais e federais, a ele especificamente destinadas; contribuições de setores públicos e privadas, nacionais ou estrangeiros; alienação, aluguéis, concessões onerosas e demais operações resultantes da implementação de seus programas; e doações.    

Plano de Ativação Econômica e Social (Paes)    

O Plano de Ativação Econômica e Social (Paes), lançado em julho, prevê R$ 4 bilhões em investimentos e a geração de 20 mil empregos.    

O Programa é dividido em cinco eixos:

1 Estímulo à retomada da atividade econômica; 2 Consumo das famílias; 3 Proteção Social e geração de empregos; 4 Capacitação/Qualificação; e 5 Melhora no ambiente de negócios.    

Até o momento, foram lançadas 12 ações:

1 – Recomeça; 2 – Capacitações; 3 – Precatórios; 4 – Refis; 5 – Lei da Inovação; 6 – Campinas Protege; 7 – Alteração da Lei do FICC; 8 – Refis da Setec; 9 – FMDS (Fundo Municipal de Desenvolvimento Social); 10 – Meu bairro bem melhor; 11 – SIM – Serviço de Inspeção Municipal; e 12 – Incentivo para os galpões industriais e logísticos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.