Páscoa amarga

Levantamento do Procon de Campinas mostra variação de até 77,95% nos preços do chocolate

foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil – O preço de um tablete de chocolate pode variar até 77,95% nos estabelecimentos comerciais da cidade. Esta é a maior diferença encontrada pelo Procon de Campinas na pesquisa de preços de produtos de Páscoa que o órgão divulga nesta-segunda-feira, 29 de março, no site https://procon.campinas.sp.gov.br/.

O Procon pesquisou os preços de 146 itens entre ovos de chocolate, colomba pascal, caixas e barras de chocolate.  A sondagem mostra que, entre os ovos de chocolate, a maior variação de preços é de 32,07%; na colomba pascal, o maior índice é 46,64%; e, entre as caixas de chocolate, a diferença chega a 40,07%. O trabalho do Procon indica, também, qual o índice de abastecimento de cada uma das sete lojas pesquisadas. A coleta de preços ocorreu entre os dias 2 e 25 de março.

Segundo a diretora do Procon, Yara Pupo, o objetivo da pesquisa é fornecer ao consumidor uma amostra de diferentes preços dos produtos pesquisados.

“As variações de preços constatadas referem-se ao período em que foi realizada a pesquisa. Os produtos podem sofrer alterações de preço em razão da data da compra, descontos especiais, ofertas e promoções”, lembra a diretora.

Informativo

O Procon torna público também, no site, um informativo para orientar o consumidor nas compras de Páscoa.

A primeira dica é que pesquise os preços dos produtos e avalie o orçamento da família antes de realizar qualquer compra.

A cartilha esclarece que as informações fornecidas em anúncios, folhetos ou em qualquer material publicitário devem ser cumpridas pelo fornecedor.     A cartilha trata, ainda de temas como compras pela internet, política de troca, disposição dos preços e outros.

O texto está disponível no endereço https://procon.campinas.sp.gov.br/.