Bairros do Ouro Verde e Campo Grande estão no alerta da dengue

Parque Valença II, Satélite Íris I, Jardim Maria Rosa, Jardim Uruguai, Loteamento e Arruamento Telesp, Parque Universitário de Viracopos são os bairros aqui da região que preocupam

A Secretaria de Saúde divulgou o Alerta 28 da Dengue em Campinas nesta segunda-feira, dia 28 de março, com as novas áreas que estão com risco de transmissão da doença.   São 17 bairros localizados nas regiões Leste (Jardim Conceição, Jardim Flamboyant, Vila 31 de Março e Vila Itapura); Noroeste (Parque Valença II e Satélite Íris I); Norte (Parque Cidade, Residencial Padre Josimo, Vila Renascença e Vila San Martin); Sudoeste (Jardim Maria Rosa, Jardim Uruguai, Loteamento e Arruamento Telesp, Parque Universitário de Viracopos); e Sul (Jardim Fernanda, Jardim São Vicente e Swift).  

Alertas de dengue

Segundo a coordenadora do Programa de Arboviroses de Campinas, Heloísa Malavasi, a Prefeitura tem realizado ações diárias para combater a dengue, mas a participação da população é fundamental. “O objetivo do alerta é estimular a população para verificação dos potenciais criadouros”.  

dengue
Bairros do Ouro Verde e Campo Grande apresentam níveis altos de casos de dengue todos os anos

A Prefeitura chama a atenção da população para os cuidados necessários para evitar o ciclo de vida e reprodução do mosquito Aedes aegypti, uma vez que 80% dos criadouros estão nos quintais e dentro de casa. Entre os cuidados, os moradores devem manter caixa d’água fechada ou telada; limpar as calhas e, caso necessário, desentupí-las; trocar a água de vasos de plantas e lavar o recipiente com bucha e sabão para remover os ovos do mosquito.  

As pessoas que têm bromélia devem regar a planta com mangueira de pressão uma vez por semana e limpar a face interna de todas as folhas (onde a água fica acumulada, o que favorece a proliferação de ovos e larvas do mosquito). Outra recomendação é evitar o acúmulo de entulho e recicláveis.

Mais informações    

Para saber o número da Dengue no Ouro Verde e mais informações sobre a doença, a prefeitura tem o hotsite https://dengue.campinas.sp.gov.br/ traz informações sobre a dengue, modos de transmissão, cuidados para controle e prevenção e formas de todos colaborarem para combater o Aedes aegypti.

Informações sobre a dengue

É possível pegar dengue mais de uma vez?

Sim. Existem 4 tipos diferentes de vírus da dengue (DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4) transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti. Quando uma pessoa tem dengue por um tipo de vírus ela desenvolve a proteção somente contra esse tipo, mas a proteção é pelo resto da vida. É por isso que uma pessoa pode ter dengue até quatro vezes.

dengue no Ouro Verde

O que fazer se estiver com sintomas da doença?

Se tiver febre junto com outros sintomas como náusea ou vômitos, dor de cabeça, dor nos olhos, dor nas articulações ou dor no corpo, procure o Serviço de Saúde e siga todas as recomendações médicas. No municício de Campinas existem 66 Unidades Básicas de Saúde (Centros de Saúde – clique aqui para conferir) preparadas para o atendimento de pessoas com suspeita de dengue.

É importante durante o tratamento fazer repouso e ingerir bastante líquido como soro caseiro, água, sucos ou água de coco.

Como a prefeitura fica sabendo quais são os locais com risco de transmissão da dengue, Zika vírus e chikungunya?

Especialistas da saúde realizam investigação diariamente, com: a análise dos resultados de exames de pessoas suspeitas e de casos já confirmados dessas doenças; o mapeamento e monitoramento dos locais aonde essas pessoas (confirmadas ou suspeitas) moram – estudam – trabalham; a identificação do tipo de criadouros que permitem a proliferação do Aedes aegypti nesses locais de risco; a estimativa do número de pessoas que frequentam as áreas de risco, etc.

Eu posso pedir para a Prefeitura aplicar o inseticida na minha casa?

Não. A aplicação do inseticida é feita somente nas casas que estão dentro de um raio de ação definido pela equipe do Departamento de Vigilância em Saúde, respeitando as normas e diretrizes nacionais para controle das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.