Obras do Corredor BRT Ouro Verde têm nova etapa na Avenida Ruy Rodriguez

fotos: divulgação – As obras do Corredor BRT (Bus Rapid Transit, Ônibus de Trânsito Rápido) Ouro Verde avançam para novo estágio na Avenida Ruy Rodriguez. Na terça-feira, dia 21 de agosto, a partir das 10h, tem início o bloqueio parcial de trecho de 460 metros da avenida, entre a Rua Dr. José Roberto Lucas e a Avenida Aglaia, na região do Parque Universitário de Viracopos. O local irá receber a construção de pavimento, com previsão de obras por seis meses.
A ação provoca interdição parcial da Avenida Ruy Rodriguez. As pistas de rolamento junto ao canteiro central, tanto no sentido Centro – bairro, como também no sentido bairro- Centro, ficarão fechadas. Já as pistas à direita, em cada sentido, estarão liberadas ao tráfego.
Também serão bloqueados os cruzamentos da Ruy Rodriguez com as vias transversais: Cauim, Croata, Camacã e Aglaia. Será possível cruzar a Ruy Rodriguez pela Rua Aba, em ambos os sentidos, em ponto semaforizado.
“O BRT é a principal obra na área de Mobilidade Urbana que o município recebe nos últimos 40 anos. Na etapa atual, o projeto avança para locais vivos e é impossível fazer uma obra dessa proporção em via urbanizada e com trânsito sem impactos. Por isso, criamos um plano operacional para que as obras aconteçam com o menor transtorno possível”, destaca o secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Carlos José Barreiro.

Ações operacionais
Como forma de minimizar os impactos viários da nova etapa de obras do BRT, a Emdec adota várias medidas operacionais. Uma delas é a indicação de rota alternativa para o motorista que não quer seguir pelo trecho em obra. Placas de aviso e indicação das rotas estão em processo de implantação.
Tapumes serão instalados ao longo de todo o trecho em obras, no decorrer do dia 21. Agentes da Mobilidade Urbana irão circular pela região para operacionalizar o trânsito nas rotas alternativas.
Para garantir fluidez viária nas faixas liberadas, fica proibido o estacionamento de veículos ao longo de todo o trecho em obras, em ambos os sentidos. A velocidade máxima permitida na região será de 30 km/h.
Aos comerciantes e pais de alunos da Escola Estadual “Professor Benevenuto Torres”, que costumam trafegar pelo trecho, a Emdec orienta que a parada e o estacionamento de veículos sejam feitos nas vias transversais liberadas.

Rotas alternativas
Para os motoristas que preferem evitar o trecho em obras, a Emdec indica duas rotas alternativas. No sentido Centro – bairro, o trajeto alternativo tem cerca de 1,3 km de extensão e abrange as vias Professor José Roberto Lucas, Anaturi e Aglaia.
No sentido inverso, bairro – Centro, o acesso pode ser feito pelas vias Camucim (continuação da Ruy Rodriguez), Aglaia, Aguapé e Arymana, compreendendo cerca de 1,8 km de extensão.
Os trajetos alternativos não serão utilizados pelos ônibus do transporte público coletivo municipal, uma vez que o itinerário continua sendo pela Avenida Ruy Rodriguez.
“Estamos realizando as intervenções necessárias para preservar a fluidez viária no entorno da obra. Após a efetiva implantação dessas medidas, caso necessário, faremos ajustes”, completa Barreiro.
A nova etapa das obras do Corredor BRT Ouro Verde promove ainda mudanças em pontos de ônibus da Rua Cauim. No decorrer do dia 21, terça-feira, os pontos de ônibus localizados na via serão remanejados, nos dois sentidos.
A medida afeta as linhas 101 – Parque Universitário / Terminal Ouro Verde e 102 – Recanto do Sol / Terminal Ouro Verde. Agentes da Mobilidade Urbana atuarão no local, indicando os pontos alternativos aos usuários do transporte público.
A Avenida Ruy Rodriguez tem uma circulação média diária de 42,9 mil veículos.

A partir das 10h desta terça-feira, 21, tem início bloqueio parcial da Avenida. Previsão é que as obras durem cerca de 6 meses.

Etapa
Essa nova etapa de obra está dentro do trecho 3 do Lote 4 do BRT campineiro. O Lote 4 compreende os trechos 2 e 3 do Corredor Ouro Verde, fazendo a ligação da Estação Campos Elíseos até o Terminal Vida Nova. São 9,8 km de extensão.
O trecho 2 vai da Estação Campos Elíseos até o Terminal Ouro Verde, com 5,7 km. E o trecho 3 liga o Terminal Ouro Verde até o Terminal Vida Nova, com 4,1 km. O responsável pelo Lote 4, que tem valor total de R$ 104,9 milhões, é o Consórcio BRT Campinas (Artec; Metropolitana).
Outras frentes de trabalho deste lote estão em execução a todo vapor na Avenida Ruy Rodriguez. A primeira está concentrada entre as ruas Piracicaba e Maria Julieta Godoi Cartezani. Esse trecho compreende 1,2 km, onde será construída a futura Estação Santa Lúcia.
A outra frente ocorre no entroncamento da Avenida Ruy Rodriguez com a Rua Antônia Ceregatti Albieri. No local, ocorre a construção de uma ponte sobre o rio Capivari, no sentido Centro – bairro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.