O que fazer com o 13º salário

Benefício deve ser utilizado de forma inteligente. Franquias digitais podem ser uma ótima forma de investir o dinheiro

foto: divulgação – Com a chegada do fim de ano, chega também o tão esperado 13º salário. Um alívio na vida de muitos brasileiros, o “dinheiro” extra é muito bem-vindo e aguardado com expectativa.

Porém, como utilizar de forma inteligente esse benefício – ou o Programa de Participação de Resultados (PPR) e a Participação nos Lucros Reais (PLR), que são as participações nos lucros que algumas empresas pagam aos seus funcionários? Mesmo que a vontade seja sair gastando esse dinheiro, é muito importante pensar de forma estratégica e cuidadosa a melhor maneira de utilizar o 13º salário.

1º – Pague contas atrasadas

Muitas vezes a situação ao longo do ano fica difícil e é normal deixar algumas contas atrasadas, que podem até levar o nome da pessoa às listas da Serasa e SPC, prejudicando demais a vida do trabalhador.

Por isso, use o dinheiro do 13º para negociar dívidas. Muitas empresas oferecem descontos para pagamentos à vista ou taxas mais interessantes.

2º – Planejamento para as despesas do começo de ano

Com a chegada do novo ano, é hora de pagar despesas como Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), material escolar, matrícula da escola, uma série de gastos que pode pesar no bolso. Para não passar por apuros, reserve uma parte do benefício para pagar essas despesas.

3º – Fique atento aos gastos de fim de ano

Com o começo da normalização da pandemia de Covid-19, as festas e celebrações do fim de ano voltarão com força total. Mas este não é momento para se empolgar e gastar mais do que é necessário. Use de forma comedida o dinheiro do 13º. Não deixe de comprar presentes para familiares e amigos secretos, mas ponha tudo antes na ponta do lápis.

4º – Invista seu dinheiro

Outra forma inteligente de aproveitar o 13º (ou o PPR e a PLR) é investir o dinheiro. Existem inúmeras maneiras de fazer o seu dinheiro render, algumas mais conservadoras e outras mais arriscadas.

Uma das possibilidades que surgiram no Brasil nos últimos anos é o investimento em franquias digitais. Neste modelo de negócio, você escolhe o segmento e a empresa que deseja ter uma franquia digital e, a partir de plataformas desenvolvidas para esta finalidade, começa a vender produtos na internet da franquia escolhida sem a necessidade de ter um Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).

Com ela, cada franqueado tem seu próprio site com os produtos já cadastrados, podendo vender para todo o Brasil sem ter a necessidade de ter um estoque, já que a franqueadora entrega o pedido aos clientes e o franqueado recebe o lucro de todas as suas vendas.

A Franquias do Futuro é um exemplo desse tipo de plataforma. Com franquias que vão de cosméticos, maquiagens, produtos fitness, suplementos alimentares, até brinquedos e joias, é possível ter um faturamento médio de 5 a 10 mil reais por mês.

Outra vantagem é a expertise oferecida, com suporte e treinamento de como gerenciar a franquia e materiais de marketing para publicar em suas mídias e manter as páginas on-line sempre atualizadas.

O tempo médio de retorno do investimento é de 12 a 24 meses. Para comprar uma franquia é preciso passar pelas reuniões, negociações, fechamento de contrato, elaboração do seu site, processo que leva em torno de 2 meses.

Assim, dá para começar o ano de 2022 com uma ótima forma de renda extra e utilizar seu 13º salário para fazer mais dinheiro ainda.

Saiba mais em: https://www.asfranquiasdofuturo.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.