Força-tarefa fecha 36 estabelecimentos no fim de semana

Apesar dos avanços da vacinação em Campinas, situação ainda preocupa e parte das pessoas – maioria jovens – insiste em descumprir as normas sanitárias

foto: Carlos Bassan – Entre a noite de sexta, 2 de julho, e a madrugada de domingo, 4, a Operação Aglomeração Zero, promovida pela força-tarefa da Prefeitura de Campinas, fiscalizou 269 estabelecimentos e fechou 36 por descumprimento das medidas sanitárias. Ainda no fim de semana, a Guarda Municipal dispersou 2.434 pessoas.

A força-tarefa, coordenada pela Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, visa dispersar e/ou inibir o agrupamento de pessoas e integra o conjunto de medidas da municipalidade para conter a disseminação do novo coronavírus.

O Toque de Recolher em vigor em Campinas ocorre das 21h às 5h e, nesse período, todos os estabelecimentos comerciais devem permanecer fechados, com exceção dos serviços de emergência.

Além das ações da Prefeitura, é importante reforçar que cada cidadão deve colaborar no combate à pandemia. As medidas são simples, como manter o distanciamento social, usar máscaras, fazer a higienização constante das mãos e evitar aglomerações, principalmente em locais com o uso de bebida alcoólica.

Situação melhora, mas ainda preocupa
Hospital Ouro Verde
Hospital Ouro Verde apresenta alto índice de internados por Covid-19. (foto: OuroVerdeMais)

No dia 1º de julho, Campinas superou a marca de 500 mil pessoas vacinadas contra a Covid-19, o que representa 54,7% dos 922.781 moradores da cidade acima de 18 anos. No dia 28 de junho, o presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, informou, que a pandemia está dando fortes sinais de retrocesso em Campinas. Segundo ele, o atendimento nos gripários, embora ainda permaneça alto, está em cerca de 25% abaixo do que ocorria nos meses anteriores.

Apesar das boas notícias, na sexta-feira, 2 de julho, de acordo com a prefeitura, a cidade de Campinas registrou 665 casos e 20 óbitos, em 24 horas. Com isso, a cidade totaliza 115.713 casos e 3.778 mortes desde de março de 2020. A cidade está com 89,95% dos leitos de UTI-Covid ocupados.

Já foram aplicadas 668.129 doses de vacina contra a Covid-19 na cidade, sendo 516.345 de primeira dose e 171.784 de segunda dose.