Equipe de atletismo da APC encerra Nacional na sexta colocação

FOTOS: Luz Comunicação – Atletas do projeto CTEPCR: Atletismo Fase 1 bateram recordes e conquistaram, ao todo, 15 medalhas.

A temporada 2019 para o atletismo paraolímpico se encerrou no último final de semana, com a conclusão do Campeonato Brasileiro Loterias Caixa de Paratletismo. A competição rendeu ótimos resultados à APC –

Associação Paraolímpica de Campinas: além de 15 medalhas, os atletas conquistaram três Recordes das Américas, dois Recordes Brasileiros e seis Recordes do Campeonato.

“Apesar da oscilação climática, muitos dos nossos objetivos foram alcançados nesta competição. Um exemplo é a melhora dos índices técnicos dos nossos atletas. De toda a equipe, apenas um atleta não medalhou; os demais todos medalharam. Tivemos alguns quartos e quintos lugares também, mas ainda assim com tempos e marcas bem próximas da melhor marca pessoal, o que mostra que eles estão competindo em alto nível”, pontua Sinval Oliveira, oitavo colocado entre os melhores técnicos do Brasil.

Recordista do Campeonato no lançamento de peso, Maria do Socorro atingiu a marca de 7.17m. Foto: Luz Comunicação.

Tais conquistas renderam à entidade o quinto lugar entre os 132 clubes participantes e a sexta posição no quadro de medalhas. “Ano passado nós ficamos em oitavo e os resultados da competição deste ano nos permite subir degraus importantes. Fechamos o ciclo como a entidade que mais recordes bateu, o que qualifica o mérito individual, mas ressalta o valor coletivo. Essa foi uma temporada muito significativa para nós, um grupo enxuto, razoavelmente pequeno, mas de muita qualidade. Incluindo a parte técnica, tendo em vista a colocação final do nosso técnico Sinval, que carrega com ele toda a comissão”, comenta Luiz Marcelo, gestor de projetos da APC.

Agora o foco se volta para a temporada 2020. “Encerramos um ciclo e já conseguimos determinar uma projeção para a próxima temporada. Temos uma boa visibilidade da equipe, atletas muito bons, de renome nacional e internacional e que vem rendendo bem. Então a expectativa é classificar alguns nomes para as Paralimpíadas de Tóquio”, conclui Oliveira.

RESULTADOS DO CAMPEONATO BRASILEIRO

100m T62 OURO Alan Fonteles / 00:11.11 (RA*, RB** e RC***)

100m T37 OURO Verônica Hipólito / 00:13.87 (RB e RC)

200m T62 OURO Alan Fonteles / 00:22.29 (RA)

400m T62 OURO Alan Fonteles / 00:55.76

1500m T37 OURO Luã Mancera / 04:36.15 (RC)

5000m T37 OURO Luã Mancera / 17:30.98 (RB e RC)

Peso F40 OURO Jair Porfírio / Marca: 8.24m (RA e RC)

Peso F44 OURO Maria do Socorro / Marca: 7.17m (RC)

Dardo F40 OURO Jair Porfírio / Marca: 31.85m

Disco F40 OURO Jair Porfírio / Marca: 16.80m

400m T13 PRATA Davi Wilker / 00:51.94

Peso F64 PRATA Jeferson Prado / Marca: 11.07m

Salto T20 PRATA Larissa Oliveira / Marca: 4.82m

Salto T38 PRATA Paulo Machado / Marca: 5.02m

400m T37 BRONZE Luã Mancera / 00:58.84

Salto T37 BRONZE Verônica Hipólito / Marca: 2.98m

100m T38 QUARTO Paulo Machado / 00:12.46

Disco F44 QUARTO Maria do Socorro / Marca: 16.38m

1500m T11 QUINTO Cleiton Lopes / 05:04.86

Dardo F64 QUINTO Jeferson Prado / Marca: 29.10m

Disco F64 QUINTO Jeferson Prado / Marca: 33.48m

400m T38 SÉTIMO Paulo Machado / 01:03.16

* Recorde das Américas ** Recorde Brasileiro *** Recorde do Campeonato

O Projeto

Centro de Treinamento em Esportes Paralímpicos de Campinas e Região – CTEPCR: Atletismo Fase I é o primeiro projeto voltado para o atletismo de alto rendimento a ser executado pela APC, via Lei de Incentivo Federal. As ações prioritárias são a massificação da prática dos esportes paralímpicos e excelência esportiva de rendimento, objetivando o desenvolvimento e crescimento da prática dos esportes paralímpicos na RMC. Buscando dar maiores e melhores oportunidades aos atletas de camadas sociais menos favorecidas, o projeto visa a formação de uma equipe com 12 atletas – em níveis regional, nacional e internacional, cujo trabalho e empenho almejam participação e representação como equipe do município nos Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior do estado de São Paulo, bem como em eventos esportivos dos calendários estadual e nacional. Para tanto, são oferecidos treinos diários no CEAR (Centro Esportivo de Alto Rendimento), localizado em Campinas, interior de São Paulo, garantindo atendimento de excelência no processo de aprendizagem, aperfeiçoamento e treinamento em esportes paralímpicos. Com duração de doze meses, CTEPCR: Atletismo Fase I recebe patrocínio da 3M, Grupo Bauminas, Aviagen, CI&T, Buckman, Matera, Stoller, Hospital Vera Cruz e Fundação Educar DPaschoal, além de apoios do FIEC e da Prefeitura Municipal de Campinas.

Sobre a APC

A Associação Paraolímpica de Campinas (APC) é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos com sede no município de Campinas que busca, através do fomento e desenvolvimento de atividades esportivas, contribuir para a formação global de pessoas com deficiência na perspectiva da inclusão social. Fundada em maio de 2007, a APC atua nas modalidades de natação e atletismo, congregando pessoas com diferentes graus e tipos de deficiência fundamentado em atendimentos direcionados, realizados por profissionais com vasta experiência no desenvolvimento de atividades voltadas para este segmento.