Crianças plantam árvores no DIC VI

foto: divulgação – A equipe da Mata de Santa Genebra realizou o plantio de 160 mudas nativas na Praça de Esportes Emil Rached, na Vila Aeroporto, em Campinas, na tarde desta sexta-feira, 18 de fevereiro, em continuidade ao projeto Gênesis Construtores de Florestas Urbanas Nos Bairros. Promovido pela Fundação José Pedro de Oliveira, o projeto tem parceria com a Secretaria de Serviços Públicos e a Secretaria do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

O projeto Gênesis tem como objetivo o plantio de mudas nativas da região e visa a formação de florestas urbanas em trechos de parques e praças, assim como a recuperação de áreas de preservação permanente. Busca, ainda, a formação de corredores ecológicos, com o envolvimento de escolas e população em geral. Na atividade desta sexta, alunos da escola municipal CEI Dr. Manoel Alves Silva, localizada no DIV VI, participaram do plantio.

“A região do Ouro Verde é muito carente de cobertura de árvores, principalmente de árvores nativas. Hoje faremos um importante plantio, principalmente de árvores de nosso bioma, a Mata Atlântica, com espécies como peroba rosa, jequitibá, ubaia, pitanga. No ano passado, conseguimos plantar dez mil árvores nativas e este ano queremos chegar a 12 ou até 15 mil árvores novas na nossa cidade. Isso é um trabalho de formiguinha, mas muito importante se considerarmos o nível de degradação em que se encontra nosso planeta. Nós tentamos fazer a nossa parte, construir uma Campinas e um mundo melhores”, disse o presidente da Fundação José Pedro de Oliveira, Cidão Santos.

Projeto Gênesis no DIC VI

O projeto Gênesis vai além do plantio de mudas. A iniciativa também trabalha pela implantação de corredores ecológicos, formação de Condutores de Visitantes e dos Construtores de Florestas nos Bairros, além dos Construtores de Florestas Mirim.

Esses eixos abrangem diversas frentes para construir e consolidar uma cultura de apreço pelas áreas verdes. Trabalham na conscientização de adultos para respeitarem os espaços vegetados e na formação de uma cultura do verde nas crianças.

A participação da juventude em atividades como o plantio de mudas e o posterior cuidado das árvores durante o crescimento são consideradas fundamentais pelo projeto, que busca a parceria de escolas e entidades da sociedade civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.