COVID-19 avança e Campinas fecha comércio às 19h com Operação Aglomeração Zero

Toque de recolher foi ampliado (das 19h às 5h) e vale inclusive para serviços essenciais, confira tudo que você precisa saber:

foto: OuroVerdeMais – Os indicadores de monitoramento da pandemia acenderam o alerta em Campinas e a prefeitura anunciou hoje, novas medidas para conter a covid-19 no município.

A partir de hoje à noite começa a Operação Aglomeração Zero, que tem como objetivo evitar e dispersar agrupamentos de pessoas na cidade.

Pessoa que forem flagradas consumindo bebidas alcoólicas nas vias públicas ou em postos de combustíveis serão multadas em R$ 1.515,44. E os proprietários de postos onde estiver havendo o consumo receberão multa de R$ 3.030,88. Em caso de reincidência, a multa será em dobro e o local será lacrado por 30 dias.

Neste final de semana, dias 19 e 20 de junho, o consumo está proibido das 21h às 5h, e a partir de segunda-feira, 21 de junho, a proibição será das 19h às 5h.

Campinas aumenta penalidades
Operação Aglomeração Zero é uma boa medida, mas chegou tarde. (foto: divulgação/PMC)

A medida consta do decreto que será publicado neste sábado e que determina o encerramento das atividades presenciais em setores do comércio e serviços às 19h a partir de segunda-feira, 21 de junho, até 30 de junho.

O decreto também determina toque de recolher de pessoas e veículos em vias públicas, das 19h01 às 4h59, durante a permanência do município nas fases Emergencial, Vermelha e de Transição do Plano São Paulo. O secretário de Justiça, Peter Panutto, informou que as atividades que estão autorizadas a funcionar até 19h deverão respeitar 40% da capacidade de atendimento, mantendo as medidas sanitárias.

Deverão encerrar as atividades presenciais às 19h, de 21 a 30 de junho:

– Comércios e serviços em geral, inclusive Shopping Centers;

– Restaurantes e similares, padarias, supermercados, atacadistas e comércios em geral que vendam gêneros alimentícios e produtos de limpeza;

– Comércio de alimentação e remédios para animais;

– Serviços de retirada (drive thru);

-Salões de beleza, barbearias, clínicas de estética e congêneres;

-Atividades culturais, tais como museus, galerias, centros culturais, bibliotecas, cinemas, teatros e salas de espetáculos, e a realização de eventos culturais e sociais

– Clubes sociais, academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica

– Cursos tais como idiomas, informática, formação complementar, aulas práticas de autoescola e artes em geral, inclusive cursos de dança, música e teatro;

– Áreas comuns dos condomínios e hotéis, tais como quadras de esportes, piscinas, academias e salões de festas, com controle de acesso;

– Parques e bosques públicos mantêm funcionamento até 18h;

– Bares seguem proibidos de funcionar e podem atender apenas para entrega (delivery) e retirada.

Praça de Alimentação totalmente vazia no Shopping D. Pedro: Comércio fecha às 19h à partir de segunda 21 de junho. (foto: divulgação/PMC)

Operação Aglomeração Zero

“A nossa prioridade é intensificar a fiscalização de aglomerações, sejam elas em vias públicas, perto de bares e postos de combustíveis, que é onde está ocorrendo a transmissão. Precisamos da colaboração da população, principalmente dos mais jovens, que tenham consciência e não se aglomerem nestes locais, principalmente com o uso de bebida alcóolica”, pediu o prefeito Dário Saadi, em live realizada hoje. 

Segundo o secretário Christiano Biggi, da Segurança Pública, haverá um reforço do patrulhamento e concentração de viaturas em locais mapeados a partir de dados estatísticos. Essas áreas foram definidas porque são as que mais originam alertas de aglomerações por meio de chamadas para a Guarda Municipal. São também as campeãs de denúncias recebidas pelo 156 e 153, e ficam nos bairros com mais casos de transmissão da Covid-19. 

Os locais que terão atenção especial na operação são os postos de combustíveis, adegas, frentes de bares e restaurantes, praças e vias públicas em bairros com pouca circulação de veículos. A partir da próxima segunda-feira, pessoas flagradas pela fiscalização usando bebidas alcoólicas nestes locais durante o período do Toque de Recolher, entre 19h01 e 4h59, poderão ser multadas conforme a legislação vigente.

Festa Clandestina na periferia de Campinas: jovens estão senda cada vez mais contaminados. (foto: divulgação/GM)

Números da pandemia de Covid-19 em Campinas nesta 6ª, 18

Foram registrados mais 700 casos e 18 óbitos, totalizando 109.251 casos e 3.554 mortes pela doença em Campinas. A cidade está com 94,32% dos leitos de UTI-Covid ocupados

Há 32 pacientes à espera por leitos Covid-19 de UTI. No total, há 472 pacientes internados em enfermaria Covid e 399 em UTI Covid.

Os leitos estão disponibilizados da seguinte maneira:

SUS Municipal: 163 leitos, dos quais 160 estão ocupados.

SUS Estadual: 30 leitos, dos quais 30 estão ocupados.

Particular: 230 leitos, dos quais 209 estão ocupados.

Já foram aplicadas 590.404 doses de vacina contra a Covid-19 em Campinas, sendo 421.217 de primeira dose e 169.187 de segunda dose.