Casa da Sopa, no Ouro Verde, completa 19 anos de amor e solidariedade

Dona Benedita, que comanda a instituição, conta a história da casa que já alimentou (e alimenta) milhares de pessoas da nossa região

Fotos: @ouroverdemais – Dona Benedita Aparecida Franco de Camargo, nasceu na cidade de Porto Ferreira e, ainda criança, mudou para Campinas. Em 1975, veio morar no Jardim Paraíso de Viracopos, um local ainda em formação, sem água encanada, sem luz e sem asfalto. O bairro teve muitas ocupações, com famílias carentes vindas de outros bairros de Campinas e outros estados do país. Havia muitas famílias com crianças, que não tinham o básico para sobreviver. Nesse cenário de pobreza, Dona Benedita começou a ajudar essas famílias com o que podia e pleiteou, na administração pública, melhorias no bairro.

Eleita presidente do bairro, em 1999, ela começou uma bela história no Ouro Verde. Idealizou a Casa da Sopa. “Na época eram 750 litros de sopa por semana, atendendo cerca de 250 famílias carentes”, lembra.

Dona Benedita, na entrada da Casa da Sopa, no Ouro Verde.

A atual sede da Casa da Sopa foi inaugurada em 7 de abril de 2001, está num terreno doado pela Prefeitura de Campinas, durante a administração de Chico Amaral. E foi construída com muito esforço junto com a “Turma do Macarrão”, o Comitê de Cidadania, o Golaço, a Nortel e as pessoas da comunidade. “Foi um sonho realizado ver o prédio em pé, e ter um local para poder dar de alimento à pessoas e crianças com fome”, completa.

A instituição oferece café da manhã e faz 150 refeições por dia, distribuídas gratuitamente, de segunda a sexta, das 11h às 12h, além de distribuir cestas básicas e produtos de limpeza. São 8 voluntários fixos que ajudam Dona Benedita, e cerca de 20 voluntários encaminhados pela Justiça, que cumprem penas alternativas. Os ingredientes para a Sopa distribuída vêm da comunidade local e do ISA do CEASA.

Produtos para o trabalho de geração de renda com as famílias.

Quadra da Casa da Sopa onde acontecem as aulas de Capoeira.

Dona Benedita conta, que antes do Coronavirus, a Casa da Sopa atendia entre 70 a 80 pessoas por dia, agora são 200 atendimentos diariamente. “Esse problema do Coronavirus fez aumentar a procura pela nossa sopa, o número de pessoas necessitadas aumentou nesse mês de abril”. “Os atendimentos aumentaram e estamos precisando de mais doações para honrar com as despesas da instituição e ajudar as pessoas carentes”.

Nesse período de isolamento social, a Althaia Farmacêutica doou mais de 300 cestas básicas e material de limpeza. A Galena farmacêutica também doou mais de 170 cestas básicas e produtos de limpeza. O Posto Rodocamp doou 100 cestas básicas e produtos de limpeza. A comunidade do Ouro Verde também ajuda com doações.

Casa da Sopa no Ouro Verde: 19 anos de ajuda e amor a próximo. Faça sua doação.

A Casa da Sopa também oferece aulas de Capoeira de terça e quinta à tarde, e realiza trabalho de geração e renda com cerca de 20 famílias da região, que trabalham com os Doces Santa Rita, do bairro Vila Rica. As duas atividades, assim como a vinda dos voluntários pela Justiça, estão suspensas devido ao decreto da prefeitura contra o Coronavírus, que restringe aglomeração.

Dona Benedita agradece a todas as pessoas e empresas que ajudam a Casa da Sopa a ser referência em solidariedade no Ouro Verde.

Para ajudar

Casa da Sopa – Ouro Verde

Banco Itaú

Agência: 0009  C.C: 51.123-9 

CNPJ: 03251045.0001/27

F.: (19) 3224-0560 / (19) 9 9702-6605

@casadasopa.oficial

fb/casadasopacampinas  fb/beneditacamargo

Rua Iraí, 91 – Jd. Paraíso de Viracopos, Campinas, SP