Adote um Amigo incentiva adoção de animais quando aumenta o abandono

Campanha mostra como se tornar responsável por um dos 300 animais que estão no DPBEA esperando oportunidade de mudar de vida

fotos: divulgação – O Departamento Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal (DPBEA) de Campinas está divulgando no site e nas redes sociais da Prefeitura a campanha “Adote um Amigo”, para incentivar a adoção de cães e gatos. A iniciativa considera o aumento significativo no número de animais abandonados durante a pandemia e a redução drástica no número de adoções, de acordo com informações divulgadas pelo departamento, ligado à Secretaria do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura de Campinas.

“Temos uma grande preocupação agora, pois nesta época do ano o número de adoções cai muito. E além de cair a adoção, aumenta o abandono. É como se os bichos fossem mercadoria – tem casos, por exemplo, em que a família vai viajar e deixa o cachorro fora de casa. Então nós queremos estimular um trabalho de conscientização dos cidadãos para se preocuparem com a questão animal, não só com a adoção, mas também com o abandono”, explica o diretor do DPBEA, Vagner Bellini.

Os animais resgatados ou levados para o departamento são examinados e recebem cuidados veterinários. “A ideia é incentivar a adoção no município através do DPBEA, que faz um trabalho de excelência e traz algumas vantagens para quem adota, pois o animal já sai de lá clinicado, microchipado, vacinado, castrado, vermifugado”, explica o diretor.

Adote um Amigo – Adoção é assunto sério

Para adotar um cão ou um gato, o interessado deve entrar no site Portal Animal – portalanimal.campinas.sp.gov.br – e clicar na imagem do cão ou gato que deseja adotar. Após escolher o novo amigo, é preciso clicar em ‘Quero Adotar’, no ícone que está localizado no espaço inferior de cada página. O próximo passo é preencher um pequeno formulário e aguardar o contato da equipe do DPBEA, que é feito no mesmo dia.

Assim que uma pessoa optar pela adoção de um cão ou gato, é preciso estar consciente de que será o responsável pelo animal em todas as etapas de sua vida, promovendo a posse responsável. Esse cuidado inclui alimentação adequada, água fresca, higiene, próximas vacinas, cuidados médico-veterinários, atenção e muito carinho.

“É muito importante que não se adote um animal por impulso, o ato deve ser resultado de uma decisão familiar, com o entendimento de que quando se adota um animal, se assume a responsabilidade por uma vida”, afirma o veterinário do DPBEA, Paulo Anselmo.

“Quando uma pessoa adota um animal, ela se torna responsável por aquela vida, legalmente, inclusive”, lembra o coordenador do DPBEA, Rodrigo Pires. “Há cerca de 300 animais, entre cães e gatos, sob nossos cuidados aguardando uma família, alguns em tratamento e outros já disponíveis para adoção”, completa.

Abandono e/ou maus tratos a animais configura crime e, portanto, deve ser denunciado e punido. A lei municipal nº 15.449/17 estabelece normas envolvendo a proteção, defesa e bem-estar animal no município de Campinas. O artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (Lei nº. 9.605/1998), da legislação federal, penaliza com detenção de três meses a um ano quem pratica maus tratos a animais. A denúncia pode ser feita pelo sistema 156 da Prefeitura de Campinas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.