A partir de amanhã, 24, Campinas permite mais aberturas

Restaurantes, academias, bosques, salões de beleza e áreas comuns de prédios e hotéis poderão funcionar, confira:

fotos: Carlos Bassan – A partir de amanhã, neste sábado, 24 de abril, Campinas começa a seguir as regras da segunda etapa da Fase de Transição do Plano São Paulo. Além das atividades comerciais, e igrejas e templos, outros serviços poderão retomar o atendimento presencial.

Uma mudança que o Diário Oficial do Município trará, em edição extraordinária deste sábado, é a autorização para reabertura das áreas comuns de prédios e hotéis. As atividades poderão ser realizadas entre 6h e 18h, com capacidade de 25%.

A partir de amanhã, 24, Campinas permite mais aberturas, o horário do funcionamento dos parques públicos será entre 6h e 18h, também com capacidade de 25%.

“Esta é a última semana da Fase de Transição e para Campinas evoluir para uma fase menos restritiva é preciso que todos colaborem e que os números da pandemia melhorem”, disse o secretário de Justiça, Peter Panutto.

A partir de amanhã, 24, Campinas permite mais aberturas
Academias podem receber alunos, a partir de amanhã, 24 de abril.



Os restaurantes e similares, os salões de beleza e barbearias, os cursos livres e autoescolas poderão funcionar com atividades presenciais entre 11h e 19h, com capacidade de 25%. O mesmo vale para as atividades culturais.

Para as academias, o horário foi alterado e esses estabelecimentos poderão funcionar 8 horas diárias, entre 6h e 19h. As atividades presenciais nas igrejas e templos poderão acontecer, também com limite de 8 horas diárias, entre 6h e 20h.

“Nós vamos manter o toque de recolher entre as 20h e as 5h. As punições para quem promover festas clandestinas e reuniões familiares com mais de dez pessoas também serão mantidas”, segundo o secretário.

A próxima atualização do Plano São Paulo será feita na sexta-feira, 30 de abril. No dia 18 de abril, a fase de transição do Plano SP teve início com a permissão de abertura de Shoppings, comércio de rua e igrejas, saiba mais.

Importante lembrar que, a regra é única para todo o Estado de São Paulo, porém, os municípios podem fazer alterações, como foi o caso de Campinas.

Números da Pandemia ainda estão altos – Campinas permite mais aberturas

População na rua 13 de Maio, no centro da cidade.

Campinas conta nesta sexta-feira, 23, com 383 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 nas redes pública municipal e particular de saúde. Deste total, 329 estão ocupados, o que corresponde a 85,90%.

Há 30 pacientes à espera de leitos de enfermaria e de UTI hoje no SUS municipal. Destes, dez aguardam leito de UTI e 20 de enfermaria.

Os leitos estão disponibilizados da seguinte maneira:

SUS Municipal: 160 leitos, dos quais 157 estão ocupados, o que equivale a 98,12%. Há três leitos livres.

Atualmente, a média diária de mortes no estado de São Paulo é de 621 em decorrência da covid-19.

A média de casos é de 12.784 infectados. O auge de casos foi verificado três semanas atrás, com 16.453 casos na semana epidemiológica verificada entre os dias 4 e 10 de abril.

Já a média de internações é de 2.303 nestas duas últimas semanas. Neste caso, a tendência de queda é sustentada desde a última semana de março, que chegou a atingir 3.381 hospitalizações por COVID-19.

Casos aumentam nos mais jovens

Vacinação já tem efeito nos mais idosos. Preocupação agora é com os mais jovens

Hoje a Fiocruz divulgou seu boletim que mostra que a doença tem infectado cada vez mais pessoas jovens. O dado é referente ao período de 4 a 17 de abril.  A análise aponta que a faixa etária dos mais jovens, de 20 a 29 anos, foi a que registrou maior aumento no número de mortes por covid-19: 1.081,82%. Já nas idades de 40 a 49 anos, houve o maior crescimento do número de casos: 1.173,75%. Rio de Janeiro (8,3%), Paraná (6,2%), Distrito Federal (5,3%), Goiás (5,2%) e São Paulo (5,1%) apresentaram as maiores taxas de letalidade. Saiba mais.